Divisão Sul-Americana

De wikiasd
Revisão de 16h22min de 22 de julho de 2013 por Uriel (discussão | contribs) (Adicionando lista de Presidentes)

(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

A Divisão Sul-Americana é uma das 13 Divisões Mundiais que compõem a Igreja Adventista do Sétimo Dia. Ela é composta de 16 Uniões e engloba o território da América do Sul, nos países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.

Endereço

Av. L3 Sul, SGAS 611 - Conj. D, Parte C, Asa Sul - Brasília, DF - CEP 70200-710 Tel. (61) 3701-1818


Histórico

A introdução da mensagem adventista nos países que compõem a Divisão Sul Americana. Os países que compõem a Divisão Sul Americana foram alcançados pela mensagem do advento de maneira providencial. O primeiro país em que a mensagem adventista penetrou foi na Argentina, por três maneiras diferentes, simultâneas e por pessoas de nacionalidades distintas.

O primeiro guardador do sábado foi o colono italiano Pedro Peverini e sua família, radicados na cidade de Las Garzas. Pedro Peverini era católico e sua esposa valdense. A leitura de um periódico valdense publicado na Suíça ridicularizando a revista adventista Les Signes des Temps, fez despertar a curiosidade da família. Em 1885, sem mesmo conhecerem um membro da Igreja, aceitaram a mensagem adventista.

Outro grupo, agora composto por colonos suíço-franceses que moravam na cidade de Felícia, Santa Fé, tornaram-se adventistas. Ao verem uma fotografia de um batismo realizado no lago Neuchatel (Suíça) juntamente com um comentário sobre a observância do sábado, publicado em um diário suíço, e posteriormente influenciados por revistas publicadas na Europa, decidiram guardar o sábado em 1885.

Cinco anos mais tarde, Jorge Riffel e outras três famílias russo-alemãs que aceitaram a mensagem adventista no Kansas, Estados Unidos, regressaram para a Argentina, para proclamar a mensagem do advento entre parentes e amigos da Província de Entre Rios, onde residiram anos antes. Jorge Riffel foi um importante divulgador da mensagem naquela região.

O Brasil foi atingido pela mensagem adventista por volta do ano de 1880, quando um colono alemão, chamado Borchardt, embarcou em um navio fugindo após ter matado um homem. No navio, conheceu dois colportores adventistas aos quais forneceu o endereço de seu padrasto, Carlos Dreefke, para enviarem-lhe literatura. Os pacotes de revistas que chegavam à colônia de Brusque, em Santa Catarina, tiveram por primeiro converso Guilherme Belz e sua esposa que começaram a guardar o sábado em 1890.

Juan Sebatián Pereira foi o responsável pela proclamação do evangelho na Bolívia. O colportor presbiteriano convertido ao adventismo, adentrou no país em 1897 levando os livros Caminho a Cristo e Patriarcas e Profetas. Seu primeiro converso boliviano foi o juiz Miranda, que o livrou da condenação à morte por suas crenças.

Já no Chile, o casal adventista francês Dessignet imigrou para o país em 1885 e começou a pregar a mensagem do advento. Mas foi com o trabalho de F. W. Bishop e Thomas H. Davis, a partir de 1894, que a obra no Chile teve maior avanço. O mesmo Thomas H. Davis, após casar-se nos Estados, regressou em 1904 a América do Sul. Mas em vez do Chile, desembarcou no Equador iniciando assim a história do povo do advento naquele país.

No Paraguai, os primeiros conversos eram parentes de adventistas da Argentina e do Uruguai, pois estes enviavam literatura adventista aos familiares. Os paraguaios pediram que enviassem um missionário para ministrar-lhes, e assim, em 1900, Elwin W. Snyder foi enviado ao Paraguai.

O pioneiro da fé adventista no Peru foi um carpinteiro chileno que juntamente com alguns pioneiros empreenderam uma viagem como missionários leigos e sustentavam-se com seus ofícios.

Por fim, no Uruguai, Juan Rivoir foi o primeiro representante adventista no país. Ele e a esposa escutaram as pregações de Ellen White, Daniel T. Bourdeau e Augusto Bourdeau nos vales de Piemonte, Itália, e aceitaram a fé adventista. Mas a introdução da mensagem foi realmente efetivada com a chegada do colportor Albert B. Stauffer em 1892, que trabalhou especialmente entre a colônia Valdense do Uruguai.

Primeiros Pastores: Foram através das cartas remetidas por Jorge Riffel à Associação Geral, que os líderes mundiais resolveram enviar um pastor para coordenar o trabalho na América do Sul. O primeiro escolhido para desempenhar esta função foi o Pastor Frank H. Westphal.

Seu primeiro destino foi à Argentina, onde havia um grupo de observadores do sábado liderados por Jorge Riffel, no dia 18 de agosto de 1894. Ele foi enviado como presidente da Missão da Costa Oriental da América do Sul, que abrangia a Argentina, o Brasil, o Uruguai e o Paraguai.

No ano seguinte, a Associação Geral enviou o Pastor Granville H. Baber à Valparaíso como presidente da Missão Chilena, que compreendia, além do Chile, a Bolívia, o Peru e o Equador.

Neste mesmo ano ainda, desembarcaram nas terras sul-americanas Huldreich F. Graf, para coordenar o trabalho no Brasil, e Lucy Post, Ole Oppegard e Juan Vuilleumier para atuarem como obreiros na Argentina.A equipe pastoral do Brasil foi reforçada com a chegada de Frederick W. Spies, em 1896, e Waldemar Ehlers em 1898.

O mais destacado organizador e administrador das atividades adventistas na América do Sul, Joseph W. Westphal foi enviado em 1901. F. L. Perry chegou à Bolívia em 1905 e em 1909, Fernando A. Sthal chegou à Bolívia.

Primeiras igrejas organizadas: O Pastor Frank H. Westphal organizou a primeira Igreja Adventista do Sétimo Dia sul-americana em Crespo, Entre Rios, Argentina a 09 de setembro de 1894. A igreja era composta por 36 membros. Duas semanas mais tarde, o Pr. F. H. Westphal organizou mais uma igreja em San Cristóbal, Santa Fé, com 10 membros. E a terceira igreja argentina e sul-americana foi estabelecida com 12 membros em Buenos Aires, no início de fevereiro de 1895.

F. H. Westphal visitou o Brasil no mês seguinte e, no mês de abril, ele realizou os primeiros batismos. Em junho, ele organizou a primeira igreja brasileira, a saber, a igreja de Gaspar Alto, em Santa Catarina, no dia 15 de junho. Em outubro, o Pastor Huldreich F. Graf organizou a segunda igreja brasileira no Rio de Janeiro e em dezembro mais uma em Santa Maria do Jetibá, Espírito Santo.

O Pastor Westphal seguiu ainda organizando outras igrejas pelo território da Divisão Sul Americana. No final de 1896, ele inaugurou a primeira igreja uruguaia, em Nueva Helvecia, com 18 membros.Em dezembro de 1896, em San Felipe, no Chile, o Pastor Granville H. Baber organizou uma igreja com 8 membros e em 1897 uma igreja em Santiago.

A primeira igreja adventista do Paraguai foi estabelecida em Encarnación, em 1903, pelo Pastor Juan MacCarthy. No Peru, F. L. Perry organizou em junho de 1907, uma igreja na capital do país. Cinco anos mais tarde, em Quito, Equador, uma igreja composta por 8 membros foi organizada. Por último, na Bolívia, em 1920, foi organizada em La Paz.

Estrutura organizacional antes da criação da Divisão Sul Americana: A Comissão das Missões Estrangeiras da Associação Geral, na época sob a coordenação de O. A. Olsen e F. M. Wilcox, denominava todo o território da América do Sul como Missão Sul Americana. Por ocasião do chamado do Pastor Frank H. Westphal à América do Sul, em 1894, a Associação Geral repartiu o território em duas missões: a Missão Costa Oriental, presidida pelo Pastor Westphal, e a Missão Chilena, coordenada pelo Pastor Granville H. Baber. A estrutura destes campos sofreu várias modificações, conforme o avanço e crescimento da igreja em solo sul-americano. A divisão e criação de novos campos sucedeu da seguinte maneira até 1916, ano da instituição da Divisão Sul Americana:

1886-1894: Missão Sul-Americana: Toda a América do Sul. 1894-1895: Missão da Costa Oriental da América do Sul: com sede em Buenos Aires, era presidida por F. Westphal, e dependia da Comissão de Missões Estrangeiras. Composta por Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai; Missão Chilena: com sede em Santiago do Chile, presidida por G. H. Baber. com sede em Santiago do Chile era presidida por Granville H. Baber. Formada por Chile, Bolívia, Peru e Equador. 1895-1901: Missão Brasileira (Brasil); Missão da Costa Oriental da América do Sul (Argentina, Uruguai e Paraguai); Missão Chilena (Chile). 1901-1901: União-Missão Sul-Americana: Conhecida como “A.B.C.”, organizada pelo pastor José Westphal quando ele chegou na região era composta por: Missão Argentina (Argentina, Uruguai e Paraguai); Missão Brasileira (Brasil); Missão Chilena (Chile, Bolívia, Peru e Equador). 1901-1902: União-Missão Sul-Americana: Formada por: Associação do Rio da Plata; Missão Brasileira; Missão Chilena. 1902-1906: União-Missão Sul-Americana: Formada por: Associação do Rio da Plata; Associação Brasileira; Missão da Costa Ocidental (Chile, Bolívia, Peru e Equador). 1906-1907: União-Associação Sul-Americana: Composta por: Missão Chileno-Boliviana; Missão Peruana; Missão Equatoriana; Associação Sul-Riograndense (organizada em 15 abril de 1906); Associação Santa Catarina-Paraná (organizada em 12 de maio de 1906); Missão São Paulo (organizada em 1906, em Rio Claro); Missão Norte do Brasil (organizada em 1906, com sede no Rio de Janeiro, abarcava 16 estados); Missão Uruguaia; Missão Alto Paraná (província das Missões e todo o Paraguai); Associação Argentina (Argentina menos a província das Missões). 1907-1910: União-Associação Sul-Americana: Formada por: Associação Chilena; Missão Boliviana; Missão Peruana; Missão Equatoriana; Associação Sul-Riograndense; Associação Santa Catarina-Paraná; Missão São Paulo; Missão Norte do Brasil; Missão Uruguaia; Missão Alto Paraná; Associação Argentina. 1911-1914: União-Associação Brasileira (organizada em 1º de janeiro de 1911), era formada por: Associação Sul-Riograndense; Associação Catarinense; Associação Paranaense; Missão São Paulo; Missão Rio-Espírito Santo; Missão Este; Missão Norte. União-Associação Sul-Americana: Formada por: Associação Chilena; Missão Uruguaia; Missão Alto Paraná; Associação Argentina; Missão Boliviana; Missão Peruana; Missão Equatoriana. 1914-1916: União-Associação Brasileira: Associação Sul-Riograndense; Associação Catarinense; Associação Paranaense; Missão São Paulo; Missão Rio-Espírito Santo; Missão Este; Missão Norte. União Associação Sul-Americana: Associação Chilena; Missão Magallanes; Missão Uruguaia; Missão Alto Paraná; Associação Argentina; União-Missão Incaica: Missão Boliviana; Missão Equatoriana; Missião Peruana. Organização da Divisão Sul Americana: Na Assembléia da Associação Geral de 1913, foi votado agrupar as oito repúblicas ao sul do Equador em uma Divisão, deixando o momento e o lugar para sua Comissão Administrativa decidir a melhor oportunidade. Dois anos mais tarde, a comissão se reuniu em Concílio em Loma Linda, Estados Unidos, Califórnia, e em 18 de novembro de 1915 tomou o seguinte voto, com vistas a organizar uma Divisão-Associação na América do Sul:

“RECOMENDAMOS,

(a) A organização da América do Sul em uma Divisão-Associação, composta pela União-Associação Sul-Americana, União Associação Brasileira e União-Missão Incaica, em harmonia com a recomendação da Assembléia da Associação Geral de 1913. (b) Que a organização seja sensível, encarregando-se a princípio de sustentar unicamente a um presidente e um secretário-tesoureiro para a Divisão como obreiros adicionais e que a organização tenha constituído sobre o campo. (c) Com este propósito e por este meio, autorizamos os representantes da União-Associação Sul-Americana, a União-Associação Brasileira e a Missão Incaica a reunir-se no momento e lugar que acharem mais convenientes, para organizar a Divisão-Associação Sul-Americana. (d) Que W. W. Prescott seja convidado para ir à América do Sul como representante da Associação Geral, para a inauguração da nova Divisão”.

A Divisão Sul Americana foi organizada de acordo com as orientações da Associação Geral em uma assembléia reunida na Argentina, na cidade de La Plata, em 6 de fevereiro de 1916, às 15 horas, a partir de duas organizações dirigidas pela Associação Geral: a União-Associação Sul-Americana e a União-Associação Brasileira. Previamente, a Associação Geral escolheu em uma reunião O. Montgomery para ser o primeiro presidente da Divisão Sul Americana. Ela enviou também os pastores W. W. Prescott e N. Z. Town como seus representantes.

Sedes da Divisão Sul Americana: A Divisão Sul Americana possuiu três sedes. Seus escritórios funcionaram primeiramente na Argentina, posteriormente foram transferidos para o Uruguai e atualmente operam no Brasil. A seguir, acompanhe alguns dos motivos que levaram à transferência dos escritórios.

Primeira Sede – Argentina: por ocasião da criação da Divisão Sul Americana, os escritórios funcionaram provisoriamente e precariamente na Florida, Buenos Aires, na casa do Pastor Montgomery.

A Junta Diretiva da Divisão tomou um voto no dia 25 de setembro de 1918 pedindo para a Associação Geral autorizar a compra de um terreno para a construção de uma sede. Aparentemente, a Associação Geral não autorizou a compra do terreno em 1918, porque foi somente em fevereiro de 1923 que ocorreu a compra de quatro lotes na capital federal, no bairro Belgrano. Inicialmente, foram construídos um edifício e seis apartamentos.

Segunda Sede – Uruguai: No final da década de 1940 a situação econômica e política da Argentina fizeram com que os dirigentes buscassem transferir a sede da Divisão para fora das fronteiras argentinas. O país, em meio a agitação peronista, ameaçava a liberdade de consciência e culto. A Igreja tornou-se suspeita perante a inteligência militar, principalmente pela posição de não-combatência adotada, visão esta, enfatizada em vários de nossos periódicos. A Igreja sofreu restrições para publicar El Atalaya e as lições da Escola Sabatina.

A estabilidade monetária do Uruguai, seu sistema de governo colegiado, sua liberdade e garantias bancárias e cambiárias, acabava por reunir atributos indispensáveis para abrigar a nova sede. A construção da nova sede em Montevidéu começou em 1950. Não há como mencionar a data de inauguração da nova sede, porque a mudança foi feita progressivamente de 1950 a 1953.

Terceira Sede – Brasil: Para facilitar a administração das finanças brasileiras, a Divisão autorizou a abertura de uma sucursal da tesouraria no Rio de Janeiro, em 1952. No dia 02 de setembro de 1965 foi organizada uma entidade legal que ficou conhecida como Confederação das Uniões Brasileiras, com sede em São Paulo e J. J. Aitken como primeiro presidente.

Vários problemas econômicos e políticos no Uruguai, como o movimento dos Tupamaros, levaram os dirigentes a decisão de mudar a sede para o Brasil. No dia 15 de janeiro de 1974 o pastor R. A. Wilcox, então presidente da Divisão, depositou uma Bíblia junto a pedra fundamental do edifício que se levantaria em Brasília. A nova sede começou a funcionar em janeiro de 1976, no entanto, a inauguração oficial ocorreu no dia 22 de junho com um discurso do presidente da Divisão, Enoch de Oliveira, sobre a missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia.


Presidentes

  • Oliver Montgomery (1916-1922);
  • Carlos Thompson (1922-1923);
  • P. E. Brodersen (1924 -1926);
  • Carlyle B. Haynes (1926-1930);
  • Nels P. Neilsen (1931-1941);
  • R. R. Figuhr (1941-1950);
  • W. E. Murray (1950-1958);
  • J. J. Aitken (1958-1966);
  • R. A. Wilcox (1966-1975);
  • Enoch de Oliveira (1975-1980);
  • João Wolff (1980-1995);
  • Ruy Nagel (1996-2006);
  • Erton Carlos Köhler (2007 - ).


Organização

Instituições Educacionais: Conforme dados publicados no World Report de 1994, a Divisão Sul Americana (DSA) passou a ocupar a 1ª posição mundial, considerando a matrícula em todos os níveis de ensino da rede de educação adventista, no qual detinha 20,1% da matrícula adventista mundial.

Em todo seu território existem 14 instituições que oferecem Ensino Superior. Destas, quatro possuem o status de Universidades: U.A. de Chile- fundada em 1985; U.A. União, Peru- fundada em 1990; U.A. Del Plata, Argentina- fundada em 1991; U.A. da Bolívia- fundada em 1991; existe ainda, no Brasil, o Centro Universitário Adventista de São Paulo - instituição tri campi (São Paulo, Engenheiro Coelho e Hortolândia) – que se encontra em processo de implantação para transformar-se emUniversidade.

No dia 1º de outubro de 1993, o International Board of Education da Associação Geral da IASD, aprovou a implantação da Faculdade de Medicina na Universidade Del Plata, Argentina. É a 3ª escola de medicina adventista do mundo. A DSA possui seis instituições de nível superior que oferecem o curso de Teologia : Instituto Adventista de Ensino (Unasp - EC); Instituto Adventista de Ensino do Nordeste (IAENE); Universidade Adventista del Plata (Argentina); Universidade Adventista da Bolívia; Universidade Adventista do Chile e Universidade União-Peruana (Peru). As escolas de Teologia são chamadas de Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT). O SALT oferece um programa Mestrado em Religião e Teologia e Doutorado em Teologia Pastoral.

Centros de Pesquisas Ellen G. White: Na Divisão Sul Americana há dois Centros de Pesquisas Ellen G. White (CPEGW). O primeiro na Universidade Del Plata, na Vila Libertador San Martín, Entre Rios, Argentina, e o segundo no Centro Universitário Adventista de São Paulo – campus 2, em Engenheiro Coelho, SP.

Indústrias de Alimentos: Granix (Argentina) e Superbom (Brasil).

Sistema Adventista de Comunicação: A Divisão Sul Americana possui a Rede Novo Tempo de rádio e TV. Com o sinal dos satélites NSS 806 e IS 10, a programação em português e espanhol da Rede Novo Tempo, é transmitida para as três Américas, Europa e parte da África. A TV Novo tempo possui 44 emissoras de TV aberta e 09 à cabo no Brasil; no Chile há 6 emissoras de TV aberta transmissoras da programação e há 87 emissoras de TV a cabo na Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Peru e Equador.

A Rádio Novo Tempo possui 17 emissoras no Brasil. Outras 100 emissoras transmitem a programação em espanhol nos seguintes países: Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Venezuela, Belize, Cuba, Costa Rica, El Salvador, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Porto Rica e República Dominicana.

Dois importantes programas de rádio e TV tem se destacado há alguns anos na mídia adventista, o programa A Voz da Profecia que oferece estudos bíblicos desde 1943 e o programa Está Escrito.

Casas Publicadoras: Casa Publicadora Brasileira (Brasil); Asociación Casa Editora Sudamericana (Argentina, Chile, Peru).

Uniões

1. União Austral (organizada em 1906, reorganizada em 1966). Território: Argentina, Paraguai e o Uruguai. Estatísticas (2007): 560 igrejas; 112.106 membros; 105 instituições de ensino; 140 pastores credenciados; 178 obreiros e 2.247 professores. Sede: Florida, Buenos Aires, Argentina.

Organizações constituintes e seus territórios - Associação Buenos Aires (organizada em 1906; reorganizada 1921, 1961, 1972, 1985): a cidade de Buenos Aires e parte da província de Buenos Aires; Associação Argentina Central (organizada em 1921; reorganizada em 1972): Córdoba, Entre Rios, La Rioja, Mendoza, San Juan , as províncias de San Luis e parte da província de Santa Fé; Associação Norte-Argentina (organizada em 1906; reorganizada em 1948 e 1988): Chaco, Corrientes, Formosa, Misiones, e a região norte da província de Santa Fé; Missão Argentina Nordeste (organizada em 1988): compreende as províncias de Catamarca, Jujuy, Salta, Santiago del Estero e Tucuman; Missão Paraguaia (organizada em 1948): Paraguai; Missão Argentina do Sul (organizada em 1985): Chubut, La Pampa, Neuquen, Rio Negro, Santa Cruz, Sul de Buenos Aires, Terra do Fogo e Malvinas e Ilhas do Atlântico Sul; Missão Uruguaia (organizada em 1906): Uruguai.

2. União-Missão Boliviana (organizada em 1996). Território: Bolívia. Estatísticas (2007): 256 igrejas; 172.638 membros; 80 instituições de Ensino; 39 pastores credenciados e 19 obreiros.

Organizações constituintes: Missão Boliviana Central (estabelecida em 2003): Cochabamba, La Paz, Oruro, Potosi e Chuquisaca. Missão Boliviana Ocidental (estabelecida em 1977): La Paz e Pando; Missão Boliviana Oriental (estabelecida em 1907; reorganizada em 1977): Beni, Santa Cruz e Tarija.

3. União Central-Brasileira (organizada em 1907; reorganizada em 1986) Território: o estado de São Paulo. Estatísticas (2007): 863 igrejas; 180.693 membros, 123 instituições de ensino; 162 pastores credenciados, 247 obreiros; 2.533 professores.

Organizações constituintes e seus territórios:

Associação Paulista Central (organizada em 1922; reorganizada em 1978 e 1989): o Estado de São Paulo, exceto a capital, o litoral, os vales dos Rios Paraíba e Ribeira e a região Oeste do Estado. Associação Paulista Leste (organizada em 1982; reorganizada em 2002): o leste e o norte da capital paulista. Associação Paulistana (organizada em 1922; reorganizada em 1978, 1982 e 1991): a capital paulista, as cidades ocidentais, o litoral Santista e a região do ABCD. Missão Paulista do Vale (organizada em 2002): Aruja, Bragança Paulista, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mairipora, Mauá, Mogi das Cruzes, Poa, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesopolis, Santa Isabel, Suzano, Alto Paraíba, Vale do Rio Paraíba e a Costa Norte. Associação Paulista Sul (organizada em 1992): sul da capital paulista e Vale do Rio Ribeira. Associação Paulista Oeste (organizada em 1922; reorganizada em 1978 e 1989): o oeste do estado de São Paulo.

4.União-Missão Chilena (organizada em 1966). Território: Chile. Estatísticas (2007): 530 igrejas; 123.133 membros; 39 instituições de ensino; 44 pastores credenciados; 48 obreiros e 1.050 professores. Escritórios: Santiago, Chile.

Organizações constituintes e seus territórios:Missão Austral Chilena (organizada em 2002):décima, décima primeira e décima segunda região. Missão Chilena Central (organizada em 1998): a sexta e a sétima região. Associação Chilena Metropolitana (organizada em 1907; reorganizada em 1966 e 1998): a Região Metropolitana. Missão Chilena do Norte (organizada em 1966): a primeira, a segunda e a terceira região.Missão Chilena do Pacífico (organizada em 1988): a quarta e a quinta região. Associação Chilena Sul (organizada em 1950): a oitava e a nona região.

5. União Este-Brasileira (organizada em 1919, reorganizada em 1996). Território: os Estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Estatísticas (2007): 906 igrejas; 149.356 membros, 40 instituições de ensino, 59 pastores credenciados, 53 obreiros, 663 professores. Escritórios: Niterói, Rio de Janeiro.

Organizações constituintes e seus territórios:

Associação Mineira-Central (organizada em 1955; reorganizada em 1968, 1980, 1983): parte do território de Minas Gerais; Associação Mineira Leste (organizada em 2001): parte do estado de Minas Gerais. Associação Espírito Santense (organizada em 1910; reorganizada em 1955 e 1980): o estado do Espírito Santo; Associação Rio de Janeiro (organizada em 1902; reorganizada em 1951, 1980 e 1999): parte do estado do rio de Janeiro. Associação Rio Fluminense (organizada em 2003): parte do estado do Rio de Janeiro. Associação Mineira Sul (organizada em 1983; reorganizada em 2001): a parte sul do estado de Minas Gerais. Associação Rio de Janeiro Sul (organizada em 1902; reorganizada em 1951, 1980 e 1999): parte do estado do Rio de Janeiro. 6. União Missão Equatoriana (organizada em 2001). Território: Equador. Estatísticas (2007): 128 igrejas; 65.956 membros; 35 instituições de ensino; 7 pastores credenciados; 10 obreiros e 420 professores. Escritórios: Quito, Equador.

Organizações constituintes e seus territórios – Missão Norte Equatoriana (organizada em 1993): províncias do norte do Equador - Carchi, Chimborazo, Cotopaxi, Esmeraldas, Imbabura, La Union, Nor Occidente, Napo, Pastaza, Pichincha, Santo Domingo, Sucumbios e Tungurahua. Missão Sul Equatoriana (organizada em 1906): províncias do sul do Equador – Azuay, Bolivar, Canar, El Oro, Galápagos, Guayas, Los Rios, Manabi, Morona, Santiago e Zamora Chinchipe.

7. União Missão Norte Brasileira (organizada em 1936): Território: os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará, Roraima e Rondônia. Estatísticas (2007): 1.495 igrejas; 541.138 membros; 74 instituições de ensino; 32 pastores credenciados; 31 obreiros e 1.077 professores. Escritórios: Belém, Pará.

Organizações constituintes e seus territórios:

Associação Amazonas-Roraima (organizada em 2006): Parte do estado do Amazonas e o estado de Roraima. Associação Amazonas Central (organizada em 1940; reorganizada em 1980 e 2006): a cidade de Manaus e uma parte do estado do Amazonas. Associação Baixo Amazonas (organizada em 1927): compreende o estado do Amapá e uma parte do estado do Pará. Missão Maranhense (organizada em 1988; reorganizada em 2006): o norte do estado do Maranhão. Missão Sul Maranhense (organizada em 2006): o sul do estado do Maranhão. Associação Sul Paraense (organizada em 2002; reorganizada em 2006): a parte sul do estado do Pará. Associação Amazônia Ocidental (organizada em 1980): os estados do Acre e Rondônia. 8. União Missão Norte Peruana (organizada em 2007): Território: a parte norte do Peru. Estatísticas (2007): 825 igrejas; 345.041 membros; 55 instituições de ensino; 46 pastores credenciados; 57 obreiros e 887 professores. Escritórios: Lima, Peru.

Organizações constituintes e seus territórios: Associação Norte Central Peruana (organizada em 1906; reorganizada em 1996): as regiões de Ancash e Lima, a Província de Callao (território compartilhado com a Associação Centro-Sul do Peru). Missão Norte Pacífico (organizada em 2001): as regiões de Cajamarca e La Libertad. Missão Norte Peruana (organizada em 1961): regiões do Amazonas, Cajamarca, Lambayeque, Piura e Tumbes. Missão Nordeste Peruana (organizada em 2003): região de San Martin e a Província do Alto Amazonas e a região de Loreto.

9. União Missão Nordeste Brasileira (organizada em 1996; reorganizada em 1999). Território: Os Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Estatísticas (2007): 1.075 igrejas; 258.114 membros; 52 instituições de ensino; 41 pastores credenciados; 10 obreiros e 1.022 professores. Escritórios: Recife, Pernambuco.

Organizações constituintes e seus territórios:

Missão Bahia Central (organizada em 2004): compreende a região norte central e oeste do estado da Bahia. Associação Bahia (estabelecida em 1919; organizada em 1937 e reorganizada em 1980, 1999 e 2004): a região da capital baiana, a região central e norte do estado da Bahia. Associação Costa Norte (organizada em 1936): os Estados do Ceará e Piauí; Missão Nordeste (organizada em 1932; reorganizada em 1965, 1980 e 1999): os estados da Paraíba e Rio Grande do Norte; Associação Pernambucana (organizada em 1999): o estado de Pernambuco. Missão Sergipe-Alagoas (organizada em 1988): os Estados de Alagoas e Sergipe. Associação Bahia Sul (organizada em 1999): as regiões sul e sudoeste do estado da Bahia. 10. União Sul-Brasileira (organizada em 1986). Território: os estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Estatísticas (2007): 710 igrejas; 148.458 membros; 109 instituições de ensino, 70 pastores credenciados, 16 obreiros e 1.930 professores. Sede: Curitiba, Paraná.

Organizações constituintes e seus territórios

Associação Norte-Paranaense organizada em 1949; reorganizada em 1957, 1989): Norte do Estado do Paraná; Associação Sul Riograndense (organizada em 1906; reorganizada em 1996): parte do estado do Rio Grande do Sul. Associação Central Sul Riograndense (organizada em 2007): região de Porto Alegre, Vale dos Sinos e Serra Gaúcha. Associação Catarinense (organizada em 1957): o Estado de Santa Catarina; Associação Sul-Paranaense (organizada em 1940; reorganizada em 1957, 1989): o Sul do Estado do Paraná. Missão Ocidental Sul Riograndense (organizada em 1996): o noroeste do estado do Rio Grande do Sul. 11. União-Missão Sul Peruana (organizada em 1996; reorganizada em 2006). Território: a parte sul do Peru. Estatísticas (2007): 835 igrejas; 404.839 membros; 69 instituições de ensino, 34 pastores credenciados, 43 obreiros e 966 professores. Sede: Lima, Peru.

Organizações constituintes e seus territórios – Missão Andina Central (organizada em 1990): regiões de Ayacucho, Huancavelica, Junin e Pasco no Peru. Missão Leste Peruana (organizada em 1927; reorganizada em 1961 e 2003): as regiões de Loreto (exceto a Província do Alto Amazonas) e Ucayali, e uma parte da região de Huanuco e San Martin. Missão Lago Titicaca (organizada em 1916; reorganizada em 1977): a região de Puno. Associação Central Sul Peruana (organizada em 1906; reorganizada em 1996): as regiões de Ica, a zona sul de Lima (Ate, Barranco, Canete, Chorrillos, Cieneguilla, El Agustino, El Povenir, Jesus Maria, Lince, Lurin, Miraflores, Monterrico, San Isidro, San Juan de Miraflores, San Miguel, Santa Anita, Villa el Salvador, Villa Maria Del Triunfo, Yauyos) e a cidade de Puquio na região de Ayacuchos. Missão Sul Peruana (organizada em 1977): regiões de Apurimac, Cuzco, Madre de Dios, Moquegua e Tacna.

11. União Centro Oeste Brasileira (organizada em 2005): Território: os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e o Distrito Federal. Estatísticas (2007): 418 igrejas; 90.379 membros; 55 instituições de ensino; 14 pastores credenciados, 4 obreiros e 904 professores. Escritórios: Brasília, Distrito Federal.


Site Oficial da Divisão Sul-Americana