Golden Cross Assistência Internacional de Saúde

De wikiasd
Ir para: navegação, pesquisa

Localização

Localiza-se à Rua Constante Ramos, 173, Copacabana, Rio de Janeiro. Sua principal atividade é a de administrar prestação de assistência hospitalar.

Presidente

O atual presidente do Sistema Golden Cross é Paulo César Carvalho da Silva Afonso, filho do fundador, Dr. Milton Saldani Afonso, assumiu este cargo em 1991.

Sobre

É a primeira instituição em Assistência Médica privada da América Latina e a quarta do mundo. Tem 2,5 milhões de clientes, 12 mil médicos e mais de mil hospitais conveniados.

A Golden Cross foi a primeira a oferecer este tipo de serviço no Brasil, e é líder absoluta do seu setor, detendo 20% do mercado. Ocupa o primeiro lugar no ranking das empresas de assistência em saúde do país, estando presente em mais de 70 cidades.

Tem um total de 17 mil funcionários em todas suas empresas. Mantém mais de 100 concessionárias e 700 representações regionais em todo país, que vendem, mensalmente, 40 mil planos individuais. São mais de 5 mil corretores em ação.

A Golden Cross cobre mensalmente, mais de 760 mil consultas, 850 exames de análises clínicas e 25 mil internações hospitalares. O atendimento de emergência é feito em 750 serviços de pronto-socorro, 1.200 hospitais, 2 clínicas e laboratórios.

A Golden Cross oferece vários planos de saúde: DAME (Divisão de Assistência Médica e Empresas); VIP (para pessoas físicas); SPS (Super Plano de Saúde); AMEG (Assistência Médica Global) e o Plano de Assistência Integral. Os associados do Plano de Assistência Integral são favorecidos por uma apólice de seguro da Golden Cross Seguradora S.A.

Histórico

Ao longo da sua história a Golden Cross diversificou suas atividades. Com três diferentes planos individuais de saúde e um empresarial, trabalha ainda com seguro de vida (Golden Vida - 1990), seguro-saúde, refeição-convênio (Golden Ticket) e assistência odontológica (Goldental).

A Golden Cross é uma entidade muito dinâmica e participa de eventos esportivos e culturais, garantindo assistência médica para atletas e público. Anualmente, a Golden Cross promove um Encontro de Vendas onde são premiados os que se destacam comercialmente. Também promove gratuitamente 130 mil atendimentos por ano graças a programas assistenciais em várias regiões do Brasil.

A Golden Cross foi organizada em 2 de junho de 1971 sob a liderança do Dr. Milton Saldani Afonso, a fim de suprir uma lacuna no atendimento médico brasileiro. Uma alternativa para o paciente dividido entre a precária rede pública de saúde e os altos custos da medicina privada.

O primeiro produto empres foi o Plano Internacional - PI. O primeiro escritório, com apenas 5 funcionários funcionava no 8o andar do imponente prédio 19 da Av. Graça Aranha, centro do Rio de Janeiro.

Sua primeira administração era composta pelo fundador Milton Saldani Afonso, sendo o Diretor de Marketing, Alberto Persson. Em 1972, ocorreu a abertura das primeiras filiais: São Paulo e Porto Alegre. Em 1975, a empresa começou a descentralizar seu Departamento de Vendas, autorizando a abertura da primeira concessionária: Meridical Representações e Corretagem Ltda.

Em 1978, foi criado o Trailer Saúde, unidade móvel equipada com aparelhos médicos e odontológicos, onde profissionais tratam os moradores de uma comunidade. É um serviço de promoção social gratuito.

O Hospital São Lucas, no Rio de Janeiro, foi o primeiro a ser incorporado à rede de atendimento preferencial do Sistema Golden Cross. Na década de 80 a Golden Cross, aperfeiçoou o atendimento ao associado, criando o Plantão Saúde, sendo a pioneira no sistema.

A Golden Cross possui ainda três postos de saúde no Rio de Janeiro, duas próteses cirúrgicas e proporciona à população carente diversos serviços necessários, como fisioterapia, fonoaudiologia e tomografia computadorizada.

Ação Social

A criação do primeiro lar da Golden Cross ocorreu em 1971, quando o Dr. Milton S. Afonso associou-se ao Sr. Hoyler para dar continuidade a um trabalho social pioneiro iniciado em Campinas, SP e que precisava de novos recursos.

Este primeiro lar abrigava 30 meninos, tendo o Pr. Sesóstris César Souza como administrador.

Atualmente existem 12 Lares Substitutos: 6 em São Paulo, 2 no Paraná, 1 em Minas Gerais, 1 na Bahia, 1 no rio Grande do sul e outro no Rio de Janeiro). Sete deles recebem manutenção total, sendo denominados de Lares Próprios e 5 recebem manutenção parcial, sendo denominados de Lares conveniados. Têm atualmente cerca de 300 internos. O número máximo de crianças por lar é de 42. Nestes lares, estas crianças encontram as condições necessárias para seu desenvolvimento físico e espiritual. Além de aprenderem a colaborar nas tarefas domésticas são encaminhadas a cursos de 2ºe 3º Graus, uma proposta do Plano de Extensão de Benefícios aos Ex-Internos. Os lares são coordenados por assistentes que desempenham o papel de Mãe Social, auxiliada por adolescentes escolhidas dentro do Lar, para ajudarem na orientação das crianças menores ensinando e acompanhando na execução das tarefas domésticas, nos trabalhos escolares e nas atividades de lazer e trabalhos manuais.

Nos Lares, as crianças recebem: moradia em boas condições de conforto e lazer, alimentação planejada e balanceada, instrução com frequência e boas escolas, manutenção básica de roupas, calçados, uniformes e materiais escolares, atendimento médico-hospitalar, atendimento odontológico, atendimento psicológico e fonoaudiológico, quando necessário, aulas de canto e piano, participação em atividades de lazer, sociais e religiosas.

Destacamos, dentro das atividades sociais desenvolvidas, as comemorações mensais dos aniversariantes, a festa da Páscoa, Dia da Criança e Natal. Os eventos são organizados antecipadamente, com o planejamento da decoração, das atividades recreativas e distribuição de presentes, tendo a participação de toda a equipe e dos internos.

Sem uma idade limite para a entrada, a criança permanece no Lar até os 16 anos, quando irá fazer de um outro programa: o PEB (Plano de Extensão de Benefícios). O PEB (Plano de Extensão de Benefícios) foi criado com o objetivo de proporcionar aos adolescentes dos Lares a oportunidade de darem continuidade a seus estudos, fornecendo-lhes melhores condições para ingressarem no mercado de trabalho.

A Golden Cross mantém contato freqüente (através de visitas, telefonemas e correspondências) com os internos, acompanhando seu aproveitamento escolar, atendemos solicitações especiais e os orientação quanto à dúvidas.

Ao completarem 16 anos, são encaminhados a Institutos onde ficam em regime de internato, recebendo bolsas de estudo doadas pela Golden Cross. Todos tem oportunidade de estudar até completar o 3o Grau, mas, de acordo com os objetivos pessoais, alguns saem ao término do 2º Grau.

Através do Programa Bolsas de Estudo, a Golden Cross promove cursos profissionalizantes para milhares de jovens carentes e mantém um convênio de apoio financeiro com algumas instituições.A Golden Cross crê que o amor ainda é o melhor remédio.

Bibliografia

Informações fornecidas por Soraya Reis Miranda e Ilza Araújo; Relatório Anual da Golden Cross/1991.