José Nunes Siqueira

De wikiasd
Ir para: navegação, pesquisa
José Nunes Siqueira
Foto de José e Lydia Siqueira
comemorando 50 anos de casamento
Nome completo José Nunes Siqueira
Nascimento 06 de Novembro de 1917
Freguesia da Escada, Guararema, SP
Morte 24 de janeiro de 2005 (87 anos)
Aventura, Florida, USA
Nacionalidade Brasileira
Cidadania Americana
Filiação Mãe: Rita Nunes de Siqueira
Pai: Benedito Nunes de Siqueira
Cônjuge Lydia Nunes Siqueira
Filho(s) Osilda, Celina, Bety, e Marcus
Ocupação Pastor, Administrador, e Autor
Principais interesses Propagação do Evangelho
Assinatura WwwJNSsig.jpg

JOSÉ NUNES SIQUEIRA (1917-2005). Pastor, Administrador, Autor, Esposo, e Pai. Nasceu no dia 6 de novembro de 1917 na Freguesia da Escada, Prefeitura Municipal de Guararema, SP. Filho de Benedito Nunes de Siqueira e Rita Nunes de Siqueira.

Ficou órfão aos 5 anos. A mãe viúva ficou com 8 filhos de 40 dias a 17 anos de idade. Mudaram-se para Santos onde o irmão mais velho, Inocêncio, aprendeu prótese e começou a trabalhar como dentista. Mudaram-se para Mogi das Cruzes onde cursou os dois últimos anos do primário no Segundo Grupo Escolar de Mogi das Cruzes em 1930-31. Para ajudar a família José trabalhou como engraxate e ao mesmo tempo em 1933 aprendeu prótese dentária com o seu irmão Inocêncio.

Por esta época teve oportunidade de assistir pela primeira vez um serviço religioso na Igreja Adventista do Sétimo Dia; o pregador foi o Pastor Germano Conrad [1], líder do grupo de Mogi das Cruzes. Assistiu classe batismal dirigida pelo Pastor Conrad e foi batizado no dia 30 de dezembro de 1933, juntamente com seu irmão Francisco Siqueira, e Lydia Conrado (filha do Pastor Conrad e sua futura esposa) [2] no Rio Tietê, pelo Pastor Ennis Moore [3], então presidente da Associação Paulista.

Matriculou-se no curso teológico no CAB (atual UNASP-SP) em 1936, formando-se em dezembro de 1940. Colportava durante as férias para enfrentar o custo dos estudos.

Casou-se no dia 22 de janeiro de 1941 com Lydia Erna Conrado. Dessa união nasceram quatro filhos: Osilda, Celina, Bety, e Marcus.

Pastor José Siqueira foi pastor distrital em Ribeirão Preto de 1941 a 1943, em Rio Preto de 1943 a 1945, e em Santos durante 1945. Foi ordenado ao ministério em 12 de janeiro de 1946. Recebeu chamado para ser Preceptor dos rapazes do CAB (atual UNASP-SP) durante 1946. De lá foi chamado para ser departamental dos Jovens e Educação da Associação Paulista de 1947 a 1951. Foi pioneiro dos Congressos Partilha a Tua Fé e liderou o primeiro acampamento na Associação Paulista, e no Brasil, na fazenda do Instituto Adventista São Paulo em Hortolândia (atual UNASP-HT).

Em agosto de 1951 veio ao Estados Unidos onde estudou por um trimestre no Walla Walla College para aperfeiçoar o seu inglês. No começo do ano seguinte trabalhou com o Pastor Roberto Rabello [4] na sede mundial da Voz da Profecia em Glendale, California, na preparação dos programas para o Brasil. De lá foi para Takoma Park, Maryland, onde seguiu um programa de estudos por seis meses no SDA Theological Seminary [5] (Seminário Teológico da IASD).

Ao voltar ao Brasil recebeu um chamado para ser o Diretor da Escola Rádio Postal da Voz da Profecia, em Niterói, RJ, durante 1953. Em janeiro de 1954 recebeu o chamado para ser o Presidente da Associação Paraná - Santa Catarina. Durante 4 anos, 40 novas igrejas foram construídas, assim como a nova sede da Associação, com quatro amplos apartamentos, e também mais duas residências. Nesse período o pedido foi feito à União Sul Brasileira que tornasse Santa Catarina como uma Missão, o que ocorreu em 1957. Em 1958 recebeu o chamado para liderar os departamentos de Educação e Jovens da União Sul Brasileira (atual União Central e Sul Brasileira) onde ficou por 6 anos. Em 1959 Pastor José Siqueira organizou o primeiro Congresso Sul Brasileiro da Juventude Adventista no CAB (atual UNASP-SP) e Ginásio do Ibirapuera em São Paulo, com a participação de 10.000 pessoas, sob o lema Cristo às Multidões nos dias 28 de julho a 1º de agosto de 1959.

Em 1964 recebeu um convite para ser o Diretor do Departamento de Relações Públicas do IAE (atual UNASP-SP) onde ficou por 2 anos. No final de 1965 mudou-se com a esposa e os 3 filhos mais jovens para os E.U.A. e morou em Glendale, Califórnia. No começo de fevereiro de 1966 foi convidado a conduzir uma cruzada evangelística em Los Angeles com a participação das igrejas hispanas. No final de três meses, 42 almas from batizadas. Recebeu o chamado para ser o pastor da igreja Espanhola Americana de Los Angeles onde ficou até o final de setembro de 1968, quando recebeu um chamado para liderar duas igrejas portuguesas-americanas em New Bedford e Fall River, em Massachusetts, do outro lado do país. Em New Bedford ele convidou Pastor Henry Feyerabend [6] e sua equipe para dirigir uma cruzada evangelística. No final tiveram um batismo quando 55 pessoas aceitaram o evangelho. Organizou o primeiro congresso norte americano de brasileiros Maranata o que ocorreu em Camp Berkshire, New York, de 26 a 29 de maio de 1972. Vários líderes da Igreja Adventista estiveram presentes, incluindo Pastores Moysés Nigri [7] e Léo Ranzolin [8].

Nos primeiros meses de 1972 Pastor Siqueira recebeu um chamado do Pastor Wilson Sarli [9], presidente da Associação Paulista, para ser o pastor da igreja de estudantes universitários na cidade de São Carlos, SP. Em julho de 1972 começou o trabalho nesta localidade onde ficou somente seis meses quando recebeu o chamado para ser o gerente de circulação da Casa Publicadora Brasileira [10], em Santo André, SP, onde começou o seu trabalho no princípio de 1973. Durante dois anos, viajou pelo Brasil promovendo os livros do Espírito de Profecia e a reforma de saúde.

Recebeu o chamado em fevereiro de 1975 para ser o diretor administrativo da Voz da Profecia, para divulgação do rádio-evangelismo em todo o Brasil. Durante esse tempo ajudou na redação do novo curso de lições O Encontro com a Vida, que foi preparado pela sua esposa Lydia. O Encontro com a Vida foi também o nome do novo programa de televisão, de 5 minutos diários, lançado pela Voz da Profecia, com alcance nacional. No final de 1976 recebeu o chamado para ser o pastor de duas igrejas em Queens, New York, uma Igreja Hispana e a outra, a Igreja Luso-Brasileira. Mudou-se de volta para os E.U.A. em maio de 1977. Durante esse tempo continuou a realização dos Congressos MV Luso-Brasileiros no Camp Berkshire, com participação de irmãos de fala portuguesa de Toronto, Canadá, como também de Massachusetts, New Jersey, New York, e Washington, D.C. Em começo de 1981, completando 40 anos de serviço na causa de Deus, se aposentou, e Pastor Siqueira e esposa mudaram-se para Deltona, Florida.

Em Deltona começou um Seminário do Apocalipse para os espanhóis, resultando em vários batismos. Conseguiu que a cidade doasse um grande terreno onde foi construída uma igreja com a capacidade para 250 pessoas. Também durante esse tempo foi por um ano capelão voluntário no Florida Hospital em Orlando, uns 40 quilômetros de sua casa.

Mudou-se para Port Charlotte, Florida, em 1985, e de lá para North Miami Beach, Florida, em 1987. Por alguns meses exerceu a função de capelão assistente no Hospital Adventista de Hialeah. Frequentando a Igreja de Miami Temple, notou ali alguns brasileiros. Achou que seria importante começar um trabalho entre os muitos brasileiros da Grande Miami. Pediu ao pastor da Igreja conceder-lhe uma sala onde eles pudessem se reunir. E assim, mais tarde foi organizado o primeiro grupo da língua portuguesa na Florida. Daí surgiram outros grupos, chegando a uns vinte grupos 25 anos mais tarde. Sempre incansável junto aos grupos, atuava também em favor deles junto a Associação (Florida Conference). Foi construida uma grande igreja para a região de Fort Lauderdale com capacidade para 600 pessoas.

Faleceu no dia 24 de janeiro de 2005, e no seu funeral na Igreja Brasileira de Fort Lauderdale, Sábado 29 de janeiro de 2005, Pastor Moysés Nigri, grande amigo e companheiro de trabalho, disse o seguinte: Pastor José Nunes Siqueira foi um verdadeiro homem de Deus. Perseverante, corajoso, fiel ao seu dever, trabalhador incansável; lutou, sofreu, mas venceu! Minha homenagem a este pequeno, mas grande homem, que Deus usou até o fim de sua vida. A ele, naquele dia que se encontrar com Jesus para receber a coroa da vida eterna o Mestre lhe dirá: "Servo bom e fiel, entra no gozo do Teu Senhor."



O Pastor José Siqueira escreveu 6 livros: Átomos da Paz, 1958; O Príncipe da Paz, 1965; Visões Apocalípticas, 1990; SoluciOnando ProblemaS, com Lydia Siqueira, 1991; De Engraxate a Pastor, autobiografia, 1992; e Enriqueça o Seu Sermonário, 1994.

Seus hinos prediletos eram O Que Penso de Meu Mestre, Hinário Adventista, número 122, Amigo Mui Precioso, número 106, e Meu Redentor, Meu Amigo e Irmão, número 89. Os textos bíblicos de II Timóteo 4:7 e 8, Salmo 23, Salmo 91, e Isaías 41:10 eram os seus favoritos. Gostava muito de pregar sobre Jesus, seu grande Amigo.

BIBLIOGRAFIA: Entrevistas com Lydia N. Siqueira e filhos, dez. 2013 - jan. 2014; autobiografia De Engraxate a Pastor; obituário Revista Adventista, março 2005, página 37.